Blog

Filho doente ? Mandar ou não para creche?

Como nem sempre é possível saber com certeza se o que ele tem é ou não contagioso, não mande a criança para a escola ou creche se ela apresentar os seguintes sintomas:

  • Além da febre, ele pode estar irritado, letárgico, choramingando, inapetente, com nariz entupido e um pouco ofegante.

 

  • Quadros respiratórios, como bronquioliteou gripe, especialmente se ele tiver febre. Em caso de coqueluche, a criança deverá permanecer em casa até cinco dias depois de ter iniciado o tratamento com antibióticos. Resfriados comuns, só com coriza e espirros, sem febre, não são motivo de faltar.

 

  • Diarreia e vômito.Esses podem ser sintomas de uma virose estomacal, e seu filho precisa ficar em casa até dois dias depois de a diarreia e o vômito terem passado. Se aparecer sangue ou muco no cocô, seu filho também não deve ir para a escola, já que pode sinalizar infecção.

 

  • Conjuntivitee secreção amarela saindo dos olhos significam que seu filho não pode ter contato com outras crianças.

 

  • Erupções de pele contagiosas,como impetigo, sarna ou berne.

 

  • Manchas, vermelhidão ou bolinhas na pele acompanhadas de febreou outros sintomas podem ser sinal de catapora, infecção pelo vírus Coxsackie (bolhas nas mãos, pés e boca), escarlatina, roséola ou sarampo. Veja uma galeria de fotos sobre manchas, bolinhas e erupções de pele.

O que faço para que ele possa voltar logo para a escola?

Além de deixar seu filho bem tranquilo em casa nessas ocasiões em que não está bem, bons hábitos de higiene realmente ajudam na prevenção de novas infecções.

Lave frequentemente suas mãos e as do seu filho com água e sabonete. Esse hábito é especialmente importante depois de troca de fraldas, de usar o banheiro, de assoar o nariz, e antes de preparar alimentos e comer.

Procure montar com antecedência um esquema alternativo para quando seu filho ficar doente, uma espécie de “plantão”. Infelizmente, as doencinhas são comuns quando a criança é pequena, principalmente para quem frequenta creche ou escola, e você vai ter de ficar em casa ou arranjar alguém para cuidar do seu filho sempre que uma dessas infecções ou viroses aparecer.

 

Read more

Adaptação à escola

O primeiro dia de escola ninguém esquece, tantas novidades, descobertas, ansiedades e inseguranças…

A decisão de colocar o filho na escola deve ser tomada de forma ponderada. Se a mãe ou o pai não tem segurança de que chegou o momento certo para o seu filho frequentar a escola, se a necessidade de trabalhar é maior que o desejo de colocar o filho na escola ou se os pais não se sentem seguros com a sua escolha, as chances de o processo de adaptação ser difícil aumentam.

Para que os pais se sintam seguros com as suas decisões em relação à escola é necessário dedicar tempo à esta escolha. Visitem várias escolas e perguntem como é feita a adaptação das crianças, como é a rotina da escola e como são feitos os cuidados diários. Observem o ambiente e façam todas as perguntas que desejarem. Antes mesmo dos filhos, os pais devem se sentir acolhidos e tranquilos em relação à escola escolhida. Educação infantil deve ser uma parceria de confiança entre pais e escola construída através do diálogo.

A decisão de ir à escola deve ser tomada pelos pais, não pergunte ao seu filho se ele quer ir à escola. A grande maioria das crianças preferem ficar em casa onde o ambiente é acolhedor e a criança é tratada com prioridade. Lembre-se a escolha é sua e não da criança.

Quando a criança chega na escola começa o período de adaptação, neste período é muito comum a criança apresentar:

Desejo de ficar com a mãe

O novo pode intimidar ou assustar. É natural a criança querer ficar com quem já conhece, ou seja, mãe, avó, pai, babá ou cuidadora. O vínculo com o professor ainda precisa ser formado. É importante que os pais e os professores sejam parceiros e não concorram.

Medo de ficar para sempre na escola

Este é um medo muito frequente nas crianças. Por mais acolhedora que seja a professora e por mais que os pais estejam tranquilos com relação à escola escolhida para o seu filho, sempre assegurem a criança de que irão buscá-la no final do período, o que trará mais segurança e tranquilidade.

 

Falar sempre a verdade para a criança

Não prometa o que você não poderá cumprir. Não perca a confiança do seu filho. É fundamental dizer sempre a verdade.

Sempre se despeça do seu filho, não fuja na hora da despedida, mesmo que a criança chore. E não prolongue a despedida, isto é muito importante, porque prolongar este momento só aumenta a dor da separação.

Desejo de permanecer com o objeto transicional

Muitas escolas permitem que a criança leve um brinquedo ou objeto de casa nos primeiros dias de aula, o que pode ajudar na adaptação da criança. Normalmente as crianças se sentem mais seguras quando podem levar um “pedaço de casa” para a escola.

Read more